Sobrado centenário revive a contracultura e o psicodelismo

Se você pertence à geração que amava os Beatles e os Rolling Stones, ou tem vontade de ver ao vivo e em cores objetos emblemáticos de uma época trepidante, o Brechó Cultural Maio 68 é o endereço certo.
O nome remete ao mês e ano das manifestações libertárias dos estudantes franceses, que montaram barricadas para enfrentar as forças policiais nas ruas de Paris enquanto pediam a renúncia do presidente conservador Charles de Gaulle.

Instalado num sobrado centenário onde, conta a lenda, morou Tim Maia, o espaço se divide por vários ambientes, a exemplo de uma sala em estilo hippie, com almofadões espalhados pelo chão e tecidos estampadões. Araras de roupas, geladeira vermelha, rádios dos anos 50, televisores a válvulas, telefones de baquelite e até os taxímetros Capelinha integram a coleção de peças com pegada vintage.

Há também tattoos para quem é de tattoos (a preços de flash day), shows nos finais de semana, exposições e eventos, como Bailinho do 68, Tardes Tropicalistas e Brechó, rock & drinks.

Brechó Cultural Maio 68
Rua do Matoso, 184